Carlos e Eduardo Bolsonaro são intimados pela PF a depor no inquérito sobre atos antidemocráticos

Inquérito é sigiloso e não foram divulgados a data dos depoimentos nem detalhes sobre os motivos para que os filhos do presidente da República sejam ouvidos no processo. Policia Federal intima Eduardo e Carlos Bolsonaro a depor
A Polícia Federal (PF) intimou o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) e o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filhos do presidente Jair Bolsonaro, a depor como testemunhas no inquérito que apura a realização de atos antidemocráticos.
A TV Globo tentou contato com Carlos e Eduardo Bolsonaro, mas eles não foram encontrados.
A investigação é realizada pela Polícia Federal. O inquérito é sigiloso e não foram divulgados a data dos depoimentos nem detalhes sobre os motivos para que os filhos do presidente da República sejam ouvidos no processo.
O inquérito foi aberto em abril pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), que atendeu a um pedido do procurador-geral da República, Augusto Aras.
O pedido de investigação foi apresentado por Aras após atos que defenderem o fechamento do Congresso Nacional e do STF, pautas antidemocráticas e inconstitucionais.