Hospitais de Campanha de Canoas passam de 10 mil atendimentos

As duas unidades, referenciadas como exemplo por gestores do Hospital Sírio Libanês (SP), somam 20 leitos de internação clínica e 4 em UTI, sendo um dos mais completos do país.

Os dois Hospitais de Campanha montados pela Prefeitura de Canoas para atendimento exclusivo de pacientes com sintomas ou confirmação do novo coronavírus, ao lado das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) Boqueirão e Rio Branco, superaram a marca de 10 mil atendimentos. Somadas, as duas unidades contam 20 leitos de internação clínica e 4 em UTI.
Locais atendem 24 horas todos os dias e são referência para casos suspeitos e complicações de pacientes já diagnosticados | Foto: Vinícius Thormann
Locais atendem 24 horas todos os dias e são referência para casos suspeitos e complicações de pacientes já diagnosticados | Foto: Vinícius Thormann

Os locais atendem 24 horas, sete dias por semana e são referência para casos suspeitos e complicações de pacientes já diagnosticados. Os hospitais de campanha também contam com leitos isolados, além de uma equipe de médicos e enfermeiros.

Segundo o prefeito de Canoas, Luiz Carlos Busato, a iniciativa da gestão para implantar os hospitais de campanha foi primordial para evitar o colapso da rede de saúde de Canoas. “Se mantivéssemos somente a rede convencional, não seria possível atender com qualidade a alta demanda de pacientes de coronavírus em Canoas sem que ocorresse o colapso do sistema. As ações de isolamento social determinadas pela prefeitura, junto da expansão significativa dos serviços de assistência, têm garantido, até o momento, a qualidade dos atendimentos aos pacientes”, afirmou.

Além da implantação dos hospitais de campanha, a Prefeitura de Canoas dobrou o número de leitos em UTI na cidade, que hoje conta com 104, e inaugurou mais 200 leitos clínicos no Hospital Universitário, em dois andares que estavam desativados.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui