‘Pessoas se aglomeravam nas janelas e a gente pedia para não pularem’, diz moradora de prédio vizinho ao Hospital Badim

0
33

‘Foi uma cena horrível, as pessoas sendo retiradas entubadas’, contou outra moradora.

Veja imagens da área interna do Hospital Badim após incêndio
Veja imagens da área interna do Hospital Badim após incêndio

Moradores de um prédio vizinho ao Hospital Badim, no Maracanã, que foi atingido por um incêndio no fim da tarde desta quinta-feira (12) deixando ao menos 10 pessoas mortas, lembram o desespero das pessoas que chegavam nas janelas do hospital.

Do edifício é possível ver o CTI e alguns quartos da unidade médica. Márcia Cunha conta que, do terraço do prédio, os vizinhos pediam calma para os pacientes.

“As pessoas se aglomeravam nas janelas e a gente pedia para não pularem”, contou Márcia.

Chamas atingiram Hospital Badim na noite de quinta-feira (12) — Foto: Cristina Boeckel / G1
Chamas atingiram Hospital Badim na noite de quinta-feira (12) — Foto: Cristina Boeckel

Segundo Márcia, os moradores também ajudaram as equipes de resgate dos bombeiros, oferecendo água potável e outros tipos de apoio.

A maioria passou a noite fora de casa, pois o prédio chegou a ser isolado. Na manhã desta sexta, os moradores puderam voltar para casa, mas não podiam ligar o gás. “Voltei para casa 3 ou 4 horas da manhã, perguntamos para os bombeiros se tinha risco e disseram que não”, disse.

Rosângela Melo vive há 12 anos com a mãe, de 84 anos, no prédio vizinho ao hospital. As duas foram obrigadas a passar a noite na casa da filha dela. Levaram também as três gatas de estimação.

“Foi uma cena horrível, as pessoas sendo retiradas entubadas”, lembrou Rosângela.

Os moradores de dois prédios e da vila que fica atrás do hospital foram orientados a passar a noite fora de casa por conta do cheiro de fumaça.

De acordo com a Defesa Civil, quatro imóveis no entorno da unidade médica foram interditados: duas casas da vila tiveram interdição total. Outra casa da vila e a garagem do número 392 foram interditadas parcialmente por ameaça de queda de reboco e revestimento do teto.

Na manhã desta sexta, as construções devem passar por vistoria. As seis casas da vila estão sendo vistoriadas e os prédios ao lado também serão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui