Ex-namorado suspeito de matar estudante da UERJ é preso em Nova Friburgo, no RJ

0
45

Família da jovem afirma que Bruno Ferreira Correa é o principal suspeito. Ele não é visto desde quando o corpo de Luiza Braga foi encontrado, no dia dia 22 de junho.

Família da jovem afirma que Bruno Ferreira Correa é o principal suspeito. Ele não é visto desde quando o corpo de Luiza Braga foi encontrado, no dia dia 22 de junho.

A Delegacia de Atendimento à Mulher (DEAM) de Nova Friburgo prendeu, na tarde dessa quarta-feira (07/08), Bruno Ferreira Correia, de 37 anos, suspeito pelo crime de feminicídio. Ele é apontado como autor da morte da namorada, a estudante da UERJ, Luiza Nascimento Braga, em junho desse ano, em Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio.

A família da jovem afirma que Bruno Ferreira Correa é o principal suspeito. Ele não era visto desde quando o corpo de Luiza Braga foi encontrado, no sábado (22).

Os agentes chegaram até Bruno, que estava na casa de parentes em Nova Friburgo, a partir de intermediação entre a delegada titular da DEAM, Mariana Thomé de Moraes, e sua família.

Como resultado da negociação, ele foi encontrado na companhia de seu advogado, nas imediações da delegacia.

Briga e desaparecimento

A família de Luiza afirma que Bruno não aceitava o fim do relacionamento.

“Eles se conheciam faria um ano, em julho. Estavam morando juntos há quatro meses, quando ela decidiu sair para ter a vida dela. Ele não aceitou, fazia chantagem, ia para médico, ligava para a minha esposa querendo falar com ela”, lembrou o pai, Luiz Antonio.

Bruno chegou a telefonar para Luiza dizendo que estava doente e precisava de ajuda para ir ao hospital. Ela avisou aos pais que acompanharia o ex-namorado até uma unidade de pronto-atendimento. Depois que saiu de casa, os pais não conseguiram mais contato com a estudante.

A polícia ouviu os parentes de Luiza e vizinhos do endereço onde o crime aconteceu. Segundo os depoimentos, teria havido uma discussão entre o casal.

Depois disso, o ex-namorado não foi mais visto. Segundo relatos de amigos e familiares, Bruno apagou os perfis nas redes sociais. Testemunhas dizem que ele devolveu o imóvel que alugava. E levou todos os pertences, alegando que viajaria.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui