Homem suspeito de ter matado idosa, na Zona Oeste do Rio, foi entregue à polícia pela própria mãe

0
15
Rate this post

Ela temia que ele fosse morto pela milícia da região. Imagens de câmeras de segurança o mostraram deixando a casa da idosa 50 minutos após o crime.

O homem suspeito de matar Helena Morier Fonseca, de 78 anos, com golpes de chave de fenda na cabeça na Zona Oeste do Rio, foi entregue à polícia pela própria mãe. Ela temia que Wallace Sampaio da Silva, de 20 anos, fosse morto pela milícia da região. O jovem também teria envolvimento com traficantes, segundo familiares.

Imagens de câmeras de segurança mostraram Wallace deixando a casa da idosa 50 minutos após o crime. Ele levou dinheiro e um celular. O suspeito foi preso na segunda (1º) por agentes da Delegacia de Homicídios.

Wallace foi indicado por um pedreiro de confiança da família. “Foi indicado para fazer um serviço de lixar e pintar as portas e janelas da casa de minha avó. Cobrou R$ 150”, contou o advogado Fernando Fonseca, neto de Helena.

Enterro de idosa morta em casa na Praça Seca aconteceu na manhã desta terça-feira (2), na Zona Oeste do Rio — Foto: Lívia Torres/ TV Globo
Enterro de idosa morta em casa na Praça Seca aconteceu na manhã desta terça-feira (2), na Zona Oeste do Rio — Foto: Lívia Torres/ TV Globo

O enterro aconteceu na manhã desta terça (2) no Cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap. Parentes e amigos disseram que ela era querida por todos e adorava os animais. Ela era voluntária em uma clínica popular da Cidade de Deus.

“Ele premeditou esse crime. Ficou olhando as câmeras de segurança, ficou fazendo festa com as cachorras”, afirmou o neto. “Ele revirou a casa toda, quebrou armários, jogou tudo no chão, roupa, papéis, em busca de joias e dinheiro, não achou nada”, emendou.

Imagens de câmera de segurança mostram Wallace deixando o local do crime — Foto: Reprodução/PCERJ
Imagens de câmera de segurança mostram Wallace deixando o local do crime — Foto: Reprodução/PCERJ

Golpe no pescoço

Na Freguesia, também na Zona Oeste, Severina Firmina Gonçalo, de 74 anos, foi encontrada morta pelo genro, com um golpe no pescoço.

Imagens de câmeras de segurança mostram um suspeito deixando a casa carregando uma televisão.

O que diz a Polícia Civil

A Divisão de Homicídios da Capital investiga os dois casos e procura pelo suspeito de matar Dona Severina.

Segundo a Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos, só este ano foram recebidos 649 relatos de possíveis casos de violação de direitos de idosos, que estão sob análise.

Já o Disque Denúncia informou que, de janeiro a junho, chegaram 802 denúncias de violência contra idosos.

Como denunciar

Quem souber de qualquer caso de agressão ou violência contra os idosos deve denunciar através dos canais:

  • Delegacia do Idoso: 2333-9260, 2333-9272 ou 2333-9277;
  • Conselho Municipal de Defesa da Pessoa Idosa: 2976-1578;
  • Ouvidoria da Prefeitura do Rio de Janeiro: 1746
  • Disque 100;
  • Ouvidoria do Ministério Público: 127
  • Ouvidoria da Defensoria Pública: 129

Informações sobre os suspeitos podem ser repassadas de forma anônima pelo Whatsapp ou Telegram do Portal dos Procurados, no telefone (21) 98849-6099; pela Central de Atendimento, no (21) 2253-1177; através do Facebook; e pelo aplicativo Disque Denúncia RJ.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui